Brasil avança quatro posições no Índice Global de Inovação 2020

O Índice Global de Inovação (IGI) é uma classificação divulgada anualmente pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual, em parceria com a Universidade de Cornell e a Insead.
Neste ano o Brasil progrediu quatro posições na comparação com o ano anterior. O estudo divulgado nesta quarta (2) coloca o país na 62ª posição entre os 131 países analisados.
Os países mais bem colocados são Suíça, Suécia, Estados Unidos, Reino Unido, Holanda, Dinamarca, Finlândia, Singapura, Alemanha e Coreia do Sul.
De acordo com o Índice Global de Inovação, o Brasil só avançou no ranking devido à queda dos demais países, pois obteve pontuação inferior em relação ao ano passado. A pesquisa revela ainda que, na América Latina, o Brasil está atrás do Chile (54º), México (55º) e Costa Rica (56º).
Outro ponto destacado no índice é o impacto da COVID-19. Se por um lado refletiu negativamente em alguns segmentos de inovação, por outro impulsionou setores como o da saúde.

O ranking

Reconhecendo o papel fundamental da inovação como um impulsionador do crescimento econômico e da prosperidade, o ranking é composto por 80 indicadores de 30 fontes internacionais públicas e privadas, das quais 58 representam dados concretos, 18 são indicadores compostos e quatro são perguntas de pesquisa. A pontuação em cada um dos indicadores é analisada e comparada entre os países, estabelecendo a classificação no Índice Global de Inovação (IGI). Acesse aqui o relatório completo e aqui um resumo com as informações do Brasil.

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email