Como os sensores estão ampliando a competitividade do Agronegócio

Sensoriamento é um grande aliado do agronegócio 4.0 para a tomada de decisões estratégicas

Não há dúvidas de que o agronegócio é uma grande força motriz para a economia brasileira. Dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (CEPEA), apontam que o agronegócio ampliou sua participação na economia, passando a representar 21,4% do Produto Interno Bruto em 2019 frente a 21,1% em 2018. O segmento também é destaque na exportação, de acordo com a Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o setor agropecuário representou 43,2% do total exportado pelo Brasil em 2019 e 42,3% em 2018.

Assim como sua importância, também são grandes os desafios para os agropecuaristas brasileiros, pois a concorrência está cada vez mais capacitada e os consumidores mais conscientes.

Para impulsionar o agronegócio ao longo desta jornada, é necessário contar com o apoio da tecnologia e inovação, proporcionando tomadas de decisão ágeis, gerando competitividade, diminuindo os custos e aumentando a produtividade.

Nos últimos anos a categoria do agronegócio tem passado por grandes transformações. Sensores, drones, internet das coisas (IoT), big data, equipamentos autônomos e inteligência artificial são alguns dos termos que estão se tornando cada vez mais comuns no campo, tornando realidade o Agronegócio 4.0.

São inúmeras as aplicabilidades da tecnologia no Agronegócio 4.0, com destaque para a agricultura de precisão, que utiliza sensores para coletar diversos tipos de dados, permitindo ao produtor rural tomar decisões estratégicas. Com o uso dos sensores é possível, por exemplo, responder as perguntas:

  • Como estão as condições climáticas?
  • Onde aplicar defensivos?
  • Onde estão as pragas?
  • Onde estão localizadas as estradas?
  • Quais são as áreas menos produtivas?
  • Quais são as áreas úmidas?
  • Quais são as características do solo?
  • Qual a contagem e fluxo de grãos?
  • Qual é a estimativas de produtividade?
  • Qual é a produtividade em kg/ha?
  • Qual é a quantidade total colhida?
  • Qual é o estado hídrico e nutricional das plantas?
  • Qual o nível de nutrientes do solo? 

 

Na 7ª RM VALE TI você terá a oportunidade de conhecer as tendências tecnológicas para o agronegócio. Participe!

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email